Não importa que algo de bom tenha acabado. O que importa é que algo de bom tenha acontecido.

E por Falar Poesias...

e eu ainda tenho vontade de cantar "Darlin' be home soon"...

Textos


Palavras (II)

or tantas palavras me perdi,
e por tão poucas eu me entreguei,
por isso então quero me redimir silenciosamente,
e que ele, silêncio, me carregue no seu colo,
e se encarregue de levar para longe de mim
todas as manhãs deste longo inverno...
... o resto são palavras,
simplesmente palavras que não preenchem o vazio
deixado por tudo o que deixei de viver.

Mas deixa assim, pois que é melhor não remexer
em nada do que ainda dói,
se foi assim, foi porque foi,
bem que podia ter sido diferente,
bem que eu gostaria que tivesse sido diferente,
bem que algumas vezes eu tentei fazer com que fosse diferente,
mas a vida é sempre indiferente aos meus desejos.

Que siga ela então, e eu a sigo,
quem sabe um dia eu consigo acertar com ela os meus passos.

Mas mesmo que isso não aconteça,
nós nunca seremos jamais inimigos mortais,
seremos mortais, somente, eu e ela,
e nada disso é pouca coisa,
e nada disso é muita coisa,
e nada disso muito conta,
pois o que conta afinal
está contido em todas as palavras
que o silêncio escondeu.




Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 07/02/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras